Regulagens de instrumentos Canhotos na Kamming Luthier

Em um mundo feito para destros, os canhotos tem certa dificuldade de adaptação. E é por isso que desde 13 de Agosto de 1996 comemora-se o Dia Mundial dos Canhotos; uma forma de conscientizar e homenagear 12% da população mundial que tem essa característica especial.

Os canhotos, ou seja, pessoas que escrevem/tocam/pintam e exercem as mais diversas atividades predominantemente com a mão esquerda já sofreram muito durante algumas passagens da história: durante a Idade Média, canhotos eram perseguidos por serem considerados “praticantes de bruxaria” e “mensageiros da morte”.

A ciência ainda não tem absoluta certeza do motivo, mas pesquisas indicam que canhotos são fruto de uma combinação complexa de pré-disposição genética e o ambiente em que a criança se desenvolve; geralmente crianças que convivem com adultos canhotos têm a tendência a se tornarem canhotas também.

A quantidade de canhotos ligados ao meio artístico e criativo não é mera coincidência: segundo pesquisas acadêmicas, pessoas canhotas utilizam mais o hemisfério direito – que é ligado a uma sensibilidade maior tanto física quanto psicológica: a visão é mais aguda, a pele é mais sensível e os músculos respondem mais prontamente.

Esse hemisfério do cérebro também possui os centros de noção de espaço e, por isso, os canhotos são ligeiramente mais rápidos e precisos nos seus golpes. Quer maior exemplo de precisão e rapidez do que Hendrix? Fonte: Pride Music

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: